Estudo mapeia a situação das calçadas da cidade de São Paulo

terça-feira, 14 de setembro de 2021

Muitos bairros paulistas tem calçadas estreitas, com largura abaixo de dois metros. Porém, especialistas consideram essa a medida mínima para garantir o deslocamento seguro dos pedestres. O ideal seria três metros para facilitar a vida de quem anda a pé.

 

O levantamento demonstra que andar a pé na periferia da capital não é tarefa fácil, principalmente em bairros como Brasilândia, Guaianases, Cidade Tiradentes e Sapopemba, onde o percentual de calçadas estreitas é maior do que a média da capital.

 

Em contrapartida, regiões como Mooca, Lapa, Pinheiros, Vila Mariana e Sé se destacam positivamente. Nesses bairros o percentual de calçadas com mais de três metros de largura está acima da média da cidade.

 

O Centro de Estudos da Metrópole divulgou documento intitulado Priorizar o Transporte Ativo a Pé! Como demonstrativo de como andam as calçadas de São Paulo e ações planejadas com base em dados georreferenciados do GeoSampa.

Compartilhar:

Leia Também