Projeto propõe usar tecnologia para identificar jovens com perfil depressivo

terça-feira, 18 de maio de 2021

Pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos iniciaram um projeto de pesquisa que busca mesclar diferentes áreas de conhecimento e tecnologia para apoiar o diagnóstico e tratamento de pessoas com possível perfil depressivo.

 

A iniciativa une computação, medicina e psicologia em uma análise de textos publicados em redes sociais, articulado à computação com sensores de sinais. A meta é chegar a uma identificação precoce e intervenção rápida em casos de possíveis transtornos de saúde mental.

 

A primeira ação anunciada tem duração de dois anos e envolve a criação de um modelo apelidado de Amigo Virtual Especializado, ou Amive, que terá um perfil em rede social e os amigos serão universitários participantes da pesquisa.

 

A partir de um conjunto de palavras e expressões a análise será feita. O desafio é capturar o conhecimento humano e fazer uma máquina reproduzi-lo. A partir das palavras será possível criar algoritmos e identificar os diferentes tipos de mensagens e até sintomas.

Compartilhar:

Leia Também