Pesquisa usa tecnologia de ponta para salvar raia-viola

segunda-feira, 01 de novembro de 2021

Uma avaliação feita em 2019 por especialistas em tubarões identificou a pouco conhecida família das raias-viola entre as famílias de peixes mais ameaçadas do mundo. Isso levou os pesquisadores a lançarem um estudo inédito para acompanhar duas espécies, em Moçambique e outros locais do Oceano índico.

 

Cientistas da Fundação Megafauna Marinha estão usando dois tipos de transmissores, acústico e por satélite, para rastrear a raia-viola-pintada e a raia-viola-de-espinhos. Esta é uma tentativa de entender melhor a movimentação e alcance para melhorar a proteção das espécies.

 

Ao colocar transmissores nos espécimes em dois Parques Nacionais, os pesquisadores pretendem mapear os locais de distribuição e reunir informações sobre as ameaças que podem ter levado ao grande declínio de ambas.

 

 

Embora o uso de marcações seja uma prática padrão entre biólogos marinhos ao estudar espécies marinhas como tubarões, raias e cetáceos, este projeto é o primeiro em Moçambique a usar a combinação de transmissores acústicos e por satélites para determinar com precisão a localização dos indivíduos.

Compartilhar:

Leia Também