Teste de linguagem poderá antecipar o risco de Alzheimer

quarta-feira, 04 de novembro de 2020

Um teste simples de linguagem, desenvolvido por meio de inteligência artificial, poderá determinar com precisão quem está mais propenso a ter Alzheimer. É o que indica um estudo divulgado recentemente.

 

De acordo com os pesquisadores, o teste poderá prever em até 70% as chances de a pessoa desenvolver a demência anos antes do início do declínio cognitivo. E, até o momento, mostra-se mais preciso do que os exames tradicionais, como o neuropsicológico.

 

Os pesquisadores usaram dados de um outro estudo que contou com a participação de mais de 5 mil pessoas, que realizaram por décadas testes neuropsicológicos.

 

Os estudiosos acreditam que esses resultados poderão agilizar o diagnóstico de Alzheimer e monitorar a sua progressão.

Compartilhar:

Leia Também