Testes mostram potencial do canabidiol em prevenir crises epilépticas, aponta estudo da USP

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

 

Testes realizados na USP de Ribeirão Preto apresentaram resultados positivos no uso do canabidiol para prevenir crises de epilepsia.

 

 

No laboratório de neurofisiologia e neuroetologia experimental, o grupo da Faculdade de Medicina da USP em Ribeirão Preto usou doses controladas de uma substância extraída da Cannabis medicinal em animais geneticamente selecionados para apresentar os sintomas da epilepsia.

 

 

Os apontamentos já foram compartilhados em congressos de neurociência nos Estados Unidos e devem se somar à rede internacional de pesquisas sobre a substância, inclusive na descoberta de novos medicamentos para a doença.

 

 

O método conseguiu evitar a evolução das crises e, em muitos casos, até controlar por completo a manifestação. O canabidiol impediu que a epilepsia se espalhasse para outras partes do cérebro e, assim, reduziu a frequência das crises, que foram induzidas repetidas vezes, durante duas semanas, por estímulos sonoros de 120 decibéis, considerados de alta intensidade.

Compartilhar:

Leia Também