Cientistas da Unicamp descobrem mecanismo que zika vírus usa para enganar organismo

terça-feira, 07 de setembro de 2021

Pesquisadores da Unicamp, em Campinas, identificaram o mecanismo que pode explicar o motivo de uma parcela das pessoas infectadas pelo zika vírus desenvolver quadros neurológicos graves ou ter bebês com microcefalia.

 

Foi verificado que este grupo apresenta excesso de uma determinada proteína 6, que seria utilizada pelo vírus para “enganar o organismo”. A descoberta abre caminho para o desenvolvimento de um remédio que possa evitar os casos mais graves da doença.

 

Segundo os cientistas, a proteína participa de um processo natural do corpo de eliminar células mortas sem provocar inflamação.  É nela que o vírus se ligaria para passar despercebido durante a limpeza celular do organismo.

 

Essa estratégia inibe a resposta que a célula teria contra o vírus, permitindo que ele se reproduza e provoque os quadros mais graves. Os cientistas chegaram ao resultado depois de iniciar uma força-tarefa em 2016, em conjunto com outros centros de pesquisa do Brasil e do exterior.

Compartilhar:

Leia Também