Pesquisa aponta as vantagens de incluir terapias cognitivas para tratar obesidade

sexta-feira, 10 de setembro de 2021

A qualidade de vida física e psicológica pode ser um elemento fundamental no tratamento de adultos com obesidade. Por isso, ações clínicas que incluam terapias cognitivas e comportamentais podem oferecer resultados mais significativos.

 

Essa é a conclusão de uma pesquisa realizada pelo Grupo de Estudos da Obesidade, da Unifesp – Universidade Federal de São Paulo, no campus da Baixada Santista. Os efeitos para esses pacientes vão além de reduzir peso, mas também sintomas de depressão.

 

Segundo os pesquisadores, o programa de terapia interdisciplinar e cognitivo-comportamental foi mais eficaz do que os de exercício físico e de educação e saúde. Isso porque esse programa promoveu mais mudanças comportamentais do que o nível de atividade física e a ingestão alimentar.

 

Os aspectos psicológicos estão se mostrando essenciais no tratamento da obesidade. O trabalho envolve os pensamentos e sistema de crenças. O estudo envolveu profissionais das áreas de nutrição, psicologia, educação física e fisioterapia.

Compartilhar:

Leia Também