Ser vegetariano é uma prática individual que ajuda a reduzir as mudanças climáticas, afirma estudo

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2022

Comer menos carne pode ser um passo individual crucial para ajudar o meio ambiente. Segundo pesquisa, realizada na Universidade de Leeds, a dieta vegetariana emite 59% menos desses gases.

 

Sem tirar a responsabilidade de grandes indústrias poluentes, as ações individuais podem ajudar no incentivo e conscientização da causa ambiental, abrangendo seu alcance.

 

Durante a pandemia houve uma diminuição do consumo de carne, o que também desacelera a produção. De acordo com o estudo, se todos os americanos cortarem o seu consumo de carne em pelo menos 25%, existiria a redução de 1% das emissões anuais de gases do efeito estufa.

 

Embora este número pareça pequeno, esse corte pode beneficiar as florestas tropicais e, consequentemente, sua população. Uma pequena mudança na dieta faz parte de uma ação individual e colabora para amenizar os danos ambientais.

Compartilhar:

Leia Também