Cientistas descobrem nova espécie de fungo na Amazônia que brilha no escuro

terça-feira, 14 de dezembro de 2021

Cientistas descobrem na Amazônia uma nova espécie de fungo que brilha no escuro. Mas a comunidade indígena de São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas,já conhecia a espécie.

 

A primeira vez que a pesquisadora Noemia Ishikawa viu os fungos bioluminescentes foi em 2017. Eles foram apresentados por um morador da região, o indígena Aldevan Baniwa, que conhecia o fenômeno como “Brilhos da Floresta”.

 

No final de novembro deste ano, os pesquisadores catalogaram a segunda espécie de fungo bioluminescente descoberta na Amazônia. Ela foi vista pela primeira vez em 2018, nas margens do rio Cuieiras, que liga Manaus a Maués.

 

Foram cerca de três anos de análises até o grupo do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia anunciar a descoberta dessa nova espécie. Uma das formas de comprovar que um fungo é bioluminescente é através da fotografia, o que é difícil de fazer por conta da sensibilidade da luz emitida por eles.

Compartilhar:

Leia Também