Pesquisadores medem o carbono de manguezais na Amazônia

quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Conservar a maior faixa contínua de manguezais do planeta é um meio estratégico para proteger a biodiversidade e sustentar a economia local, como a pesca.

 

Avaliar este potencial é o trabalho que pesquisadores estão realizando em campo, na área de reservas extrativistas paraenses. O trabalho é feito através do Laboratório de Ecologia de Manguezal da Universidade Federal do Pará.

 

O desafio é estabelecer o quanto estas regiões estocam e emitem de carbono por meio das árvores e do solo. No projeto Mangues da Amazônia, os pesquisadores iniciaram expedições em três municípios da região para dimensionar a estrutura das florestas.

 

Ao mesmo tempo, outra linha de pesquisa mede as emissões de gases de efeito estufa dos manguezais. Os dados coletados contribuirão para orientar não só as ações de reflorestamento, mas as estimativas de ganho e perda de biomassa/carbono de manguezais na Amazônia.

Compartilhar:

Leia Também