Dia da Mulher é todo dia!

quarta-feira, 04 de março de 2020

Apesar da importância de lembrar das conquistas femininas desse último século, a fisioterapeuta Frésia Sá, que trabalha atendendo mulheres com Saúde Integrativa, lembra que é preciso enfatizar a luta diária por igualdade: Dia da Mulher é todo dia!

 

É necessário ter um Dia Internacional da Mulher? Segundo a fisioterapeuta Frésia Sa, que atende mulheres por meio da Saúde Integrativa, é necessário, sim, porque conquistas e avanços sempre merecem ser comemorados. Mas, segundo ela, se fizermos uma linha do tempo, vamos perceber que essa nossa liberdade, que ainda precisa, todos os dias, ser efetivada e reafirmada, é conquista recente demais para que seja banalizada. “Por isso, Dia da Mulher é todo dia”, afirma ela.

 

E o que podemos fazer para manter essa posição de protagonistas de nossas vidas? “É preciso estar atentas à nossa realidade, e promover um caminho de autoconhecimento. Só estando alertas quanto aos nossos sonhos, desejos, nossos traumas, nossa história, é que podemos entender o que está certo e o que precisa ser modificado para que estejamos alinhadas com a vida que queremos para nós”, lembra ela.

 

Frésia explica que a Saúde Integrativa entra, nesse panorama, como uma ferramenta importante para a definição de metas e para ganho de qualidade de vida: “com ela, conseguimos medir se todas as áreas da nossa vida: desde a rotina até a alimentação, passando pela saúde mental e emocional e chegando às nossas relações, estão sendo alimentadoras da nossa liberdade ou sugadoras da nossa energia pessoal”.

 

A fisioterapeuta lembra que somos nós quem devemos ditar as regras, dos nossos corpos, das nossas conquistas, dos nossos objetivos de vida, mas que os homens também precisam conhecer a história e estar abertos para receber suas companheiras, amigas, mães, irmãs, como iguais: “nós acreditamos em um mundo sem desigualdades, mas sabemos que ainda temos um bom caminho a percorrer”, enfatiza ela.

 

“Enquanto isso, é preciso que eles, e nós, busquemos a saúde integral. Corpo e mente alinhados por uma vida mais leve, mais condizente com nossos sonhos e vontades, com mais daquilo que amamos fazer. Só assim, é possível entregar ao mundo o que desejamos dele: alegria, saúde, qualidade de vida. Tudo parte da Saúde Integrativa, só nos percebendo como seres integrais podemos ser realmente felizes”, lembra Frésia.

 

A especialista finaliza: “se a sua vida ainda não está como você deseja, busque uma forma mais integral de ver a si mesma e todos à sua volta. Nós somos seres multifacetados e, portanto, temos que estar atentos a tudo que nos acontece, trabalhar traumas e vivências, objetivos e sonhos. Ficar parado não dá. É preciso se movimentar com saúde, rumo à nossa melhor versão”.

 

 

Fonte: Biointegral Saúde

 

Compartilhar:

Leia Também