Meditação Budista

sexta-feira, 05 de agosto de 2022

A meditação budista é uma prática que serve para muitos fins, que vai além dos limites de igrejas ou templos. A atividade promove uma jornada de autoconhecimento, despertar da mente, relaxamento do corpo e paz de espírito.

 

Ao contrário do que você possa imaginar, medita não significa apenas não pensar em nada. O exercício visa aquietar a consciência e melhorar a respiração.

 

No budismo, a meditação é um dos métodos mais conhecidos no caminho para a iluminação. A prática Zazen é a mais comum das meditações budistas, e tem como foco diminuir qualquer estímulo externo.

 

Assim como outras atividades de concentração, a meditação budista serve como uma ponte de encontro entre o seu consciente e o inconsciente. E qualquer pessoa pode começar a meditar, basta ter força de vontade.

 

Se prepare

– procure um ambiente calmo e silencioso;
– mantenha os olhos semi-abertos;
– Se concentre na sua respiração;
– Tente não perder o foco.

 

Provavelmente você irá sentir sono, mas parte do exercício é não se render a ele.
Se você for o tipo de pessoa que se desconcentra com facilidade, a dica é observar uma vela queimando ou uma mandala, você também pode ouvir algum som relaxante.

 

Pratique a meditação

A frequência é um dos aspectos mais importantes. Comece meditando todos os dias por cerca de dois minutos. A recomendação é ter um horário fixo para o exercício, de preferência logo após uma atividade rotineira, como escovar os dentes, para habituar o seu corpo.

 

Apesar de poder meditar em qualquer lugar, é indicado que escolha um local específico. Procure um ambiente sem muita movimentação ou barulho.

 

Tenha postura, mantenha sempre a coluna ereta. Essa posição vai te ajudar na concentração e diminuir o sono. Se achar difícil, se apoie em uma parede. O ideal é cruzar as pernas, você pode utilizar uma almofada.

Compartilhar:

Leia Também