Porque vivemos tão aflitos?

segunda-feira, 08 de junho de 2020

 

 

Como você imagina que fica a condição espiritual quando nós estamos sempre derrubados, estamos sempre ansiosos, inquietos, aflitos. Por que vivemos tão aflitos? Claro que a vida é um mar de situações desafiadoras, mas a aflição acabou se tornando o estado natural das pessoas e na aflição ninguém é verdadeiramente si mesmo.

 

Todos nós ficamos com medo, todos nós estamos nos protegendo e ao mesmo tempo todos nós estamos atacando um e outro. Assim o desgaste é muito grande. Então pare! Pare as defesas, pare o ataque, pare o medo, esqueça o passado, ele faz parte da sua biografia, só. O dia é sempre novo. O momento é sempre novo, então olhe para você hoje.

 

Não foi o acaso que te trouxe até aqui. O fato da vida ter te trazido a esse ponto da tua experiência, pode significar, que se você tiver olhos de ver, um divisor de águas. Fazer a coisa repetitiva, sempre te faz aquela pessoa vitimada, aquela pessoa para baixo, que não reconhece a própria capacidade que tem de dar a volta por cima. Eu tenho certeza que você está ávido de uma vida melhor, mas essa vida melhor está aí dentro.

 

Continuar do jeito que está tem um preço a ser pago, e se quiser ser feliz, também tem um preço a pagar. O preço de renunciar aquilo que não serve mais. Como ninguém aqui é juiz de ninguém, olhe para você e perceba aquilo que não é mais útil, as manias que você insiste em se tornar uma pessoa ranzinza, chata, intolerante, crítica, olhando sempre o pior lado das pessoas, olhando sempre o lado negativo.

 

Tudo bem, a gente pode reconhecer isso, mas dentro de você, não se destempere, pare já com a ansiedade, faça as coisas rápidas porque a vida é dinâmica, mas sem pressa. Passa rápido, mas sem pressa. A pressa é aquilo que te empurra e impede de você ser feliz em tudo aquilo que está fazendo. Quando existe um tempo para a pessoa relaxar, ela está sempre tensa, ela está sempre atormentada, ela está com a mente sempre desajustada. Então, é fácil reconhecer que atraímos esses campos de energias que também estão inquietos. Eu não vou fugir da vida, eu não vou fugir daquilo que é. A vida é assim. O contexto é assim, mas dentro do meu mundo interior as coisas têm que ficar mais equilibradas e quem dá equilíbrio sou eu e minha inteligência.

 

(Anselmo – entidade espiritual, pelo médium Irineu Gasparetto)

Site: https://www.institutopresenca.com.br/artigo/porque-vivemos-tao-aflitos

Compartilhar:

Leia Também