Qual a relação do sono e alimentação?

sexta-feira, 22 de abril de 2022

A relação entre sono e alimentação pode ser maior que o esperado e são extremamente importantes para a saúde humana. Pesquisas indicam que a dieta pode influenciar diretamente a qualidade do sono. Além disso, a qualidade do sono também pode ter um papel importante na perda de peso.

 

Especialistas de todo o mundo concordam que sono, exercício e nutrição são alicerces da boa saúde.

 

Geralmente, dormir menos do que o habitual aumenta o apetite. Há uma tendência de ingerir mais calorias, em especial alimentos gordurosos e açúcares. Ter um padrão de sono adequado é fundamental para o equilíbrio nutricional do organismo.

 

Alguns distúrbios do sono, como a insônia e a apneia do sono podem ser causadores de obesidade. Da mesma forma, a insuficiência do sono também está relacionado ao desenvolvimento de obesidade.

 

Tanto a alimentação quanto o sono, interferem no metabolismo do corpo e impacta diretamente a qualidade de vida.

 

Uma dieta balanceada pode ser a resposta simples para melhorar a qualidade do sono e evitar ou minimizar as chances de desenvolver doenças. O consumo equilibrado de nutrientes essenciais como proteínas carboidratos, gorduras saudáveis e fibras é benéfico em todas as áreas da vida, incluindo o sono.

 

Os sinais de uma noite mal dormida

— Dificuldade de concentração;
— Dificuldade para expressar emoções;
— Irritabilidade e alterações de humor;
— Problemas de memória;
— Sonolência excessiva;
— Indisposição.

 

Reconhecer a associação do sono e alimentação pode ser o primeiro passo para aprimorar ambas as áreas da sua vida. Porém, é importante lembrar que não é apenas um alimento que pode trazer efeitos positivos na saúde e na qualidade do sono.

 

O que não comer

 

Especialistas afirmam que uma alimentação cheia de açúcares, gorduras saturadas e carboidratos processados pode ser prejudicial para a qualidade do sono.

 

O consumo de cafeína também não é indicado para aqueles que procuram melhorar a qualidade de sono. Apesar os inúmeros benefícios do café, a cafeína pode afetar negativamente no sono.

 

Outros alimentos que devem ser evitados para alcançar uma noite tranquila e relaxante são: Chocolate; Refrigerantes; Bebidas energéticas; Pimenta; Gengibre.

 

O que comer

 

O consumo suficiente de nutrientes já pode ajudar na manutenção de um sono saudável. Uma dieta repleta de folhas, gorduras insaturadas e fibras estão diretamente ligadas a uma qualidade de sono melhor.

 

A dieta mediterrânea é uma das mais recomendadas para promover a qualidade do sono. A dieta mediterrânea é rica em grãos integrais, nozes, frutas, vegetais, leguminosas e azeite de oliva, além de evitar alimentos processados e ricos em açúcar e sódio.

 

Outros alimentos que podem ser consumidos para ajudar na qualidade do sono são kiwis, bananas, aveia, arroz, chá de camomila e suco de cereja.

 

Fonte: Instituto do Sono

Compartilhar:

Leia Também