Especial dia dos pais: ser pai é…

domingo, 08 de agosto de 2021

A máxima de que ‘quando nasce um filho, nasce com ele um pai’ é a mais pura verdade. Ninguém vira pai simplesmente, assim da noite pro dia. Ser pai é um evento contínuo, uma descoberta e uma construção diária. Mas é uma desconstrução também. Já que é preciso mudar a forma de sentir, o modo de agir e o jeito de pensar para abrir espaço para a dimensão do amor por um filho.

 

Se a gente consultar o dicionário, o termo pai, substantivo masculino, tem muitas definições. Aquele que gerou um ou mais filhos; aquele que adotou uma ou mais pessoas; aquele que cria; aquele que ajuda, que faz benfeitorias e pratica o bem. Mas, afinal, qual seria a definição certa? Todas essas e muitas outras ainda.

 

O termo “pai” vai além do ser. O sujeito pode ter um filho e nunca ser pai. Pode também ser pai sem nunca ter gerado um filho. Isso sem falar de quantas e quantas mães, tias, avós, madrinhas, irmãs exercem a função de pai! Ser pai, ser pai mesmo, é entender a linha tênue entre ‘ser’ e ‘estar’.

 

No sentido literal, precisamos do ‘indivíduo’ que recebe essa nomenclatura para existirmos. Mas o vínculo entre pais e filhos não se faz com genética ou com um exame de DNA. As linhas que costuram esse laço são feitas de um material precioso e resiliente: o amor.

 

Ser pai é aprender todos os dias que…

A função de pai exige prática, afinal, filhos não vêm com manual de instruções. Ser pai é ler todos os livros especializados, ver todos os vídeos do YouTube, ouvir todos os conselhos dos amigos e, ainda assim, aprender que não existe regra. Se aprende a ser pai… sendo!

 

Ser pai é ser disponível, é querer ser protagonista e não expectador. É não ser pai de Instagram, o famoso ‘pai de selfie’. Ser pai é ter medos, incertezas e inseguranças todos os dias. Mas, apesar disso, ser o porto seguro dos filhos. É instintivamente puxar o filho para o lado na calçada ou tomar sua frente quando algo ameaçador acontece. É ter certeza que as adversidades do mundo não se comparam à sua capacidade de lutar pelos filhos.

 

Ser pai é mudar seus planos por seu filho

Ser pai é conhecer novas perspectivas sobre a vida e o tempo. Ser pai é mudar as prioridades, é ter os filhos em primeiro plano. É entender que a vida mudou para sempre.

 

Ser pai é dar espaço na cama quando o filho tem pesadelo e ficar apertado em um cantinho a noite toda. Ser pai é dormir aquele sono leve até ter certeza que o filho chegou.

 

Ser pai é marcar as férias de acordo com o ano letivo. É acordar 20 minutos mais cedo para passar na papelaria e comprar o material que o filho precisa para o trabalho escolar, pois você esqueceu de comprar no dia anterior. E depois, ficar emocionado porque o tal trabalho era um presente para ‘o melhor pai do mundo’.

 

Ser pai é criar histórias

Ser pai é compartilhar histórias e criar memórias afetivas que vão marcar para sempre a lembrança dos filhos. O programa preferido, a aventura inesquecível, o prato que só vocês gostam, as trilhas sonoras, o time do coração.

 

Ser pai é ficar horas na piscina ajudando o filho a perder o medo da água entrar no nariz ao mergulhar. Ser pai é morrer de preocupação quando os filhos perdem o medo. É ensinar a andar de bicicleta sem rodinhas e vibrar junto de alegria quando o filho aprende a se equilibrar sozinho. A vida do pai tem muitos momentos como esse.

 

Ser pai é ser educador e dar exemplos

Ser pai é também ser o primeiro conselheiro financeiro dos filhos. É mostrar o valor do dinheiro e a importância da educação financeira para realização de projetos.

 

Ser pai é ser firme quando precisa e impor os limites necessários para poder ser justo. É dizer “não”, “não pode” e deixar claro que “você não é todo mundo”. É explicar os porquês das coisas e demonstrar, na prática, que liberdade vem com responsabilidade. É cobrar os afazeres domésticos e incentivar o senso de cooperação desde cedo. É ensinar que amar não é ceder sempre. É ter atitudes que, mesmo que os filhos torçam o nariz agora, farão uma diferença gigante em sua vida no futuro.

 

Ser pai é preparar os filhos para a vida adulta, para sair do ninho e voar para os quatro cantos. Mesmo achando que, no fundo, eles serão sempre seus filhotes. É ensinar com o próprio exemplo que o trabalho digno é ponte para a conquista de sonhos.

 

Ser pai é acolher sempre e independente de qualquer coisa. É amar sem preconceito, sem julgamento, sem distinção. Em algum momento, ser pai é tornar-se filho e precisar de ajuda para as tarefas mais simples.

 

Ser pai é errar e aprender com o erro

Ser pai é levar o filho para pescar e esquecer a isca em casa. É colocar a fralda errada algumas vezes, é se lembrar do dentista, do futebol ou de outros compromisso só depois do horário, pois estava trabalhando ou em uma ligação.

 

Ser pai é aprender que existe uma pessoa que depende inteiramente de você e que você não precisa se sentir culpado de estar cansado depois de um dia difícil e querer apenas um banho e dormir uma noite tranquilo. Afinal, pai, também é um ser humano.

 

Ser pai é errar repetidas vezes até aprender o seu jeito certo, pois não existe uma fórmula de como criar crianças e lidar com cada dificuldade.

 

Ser pai não é fácil. É um eterno crescimento conjunto, é evoluir diariamente. Ser pai é permanecer sabendo que haverá inúmeras dificuldades e mudanças ao longo de uma incrível jornada. Mas, adorar e compartilhar com seus filhos cada segundo!

 

Por Super Vitta

Compartilhar:

Leia Também