Yoga e Aromaterapia para sintomas da menopausa

quarta-feira, 10 de março de 2021

Torções e flexões agem sobre as glândulas suprarrenais. Por isso, os asanas (posturas do Yoga) em pé, de flexão e torção ajudam a estabilizar as oscilações de humores. Mas não os faça se estiver muito cansada. Para este caso, os asanas sentados são os mais recomendados.

 

As flexões acalmam as suprarrenais, que são as glândulas que produzem o estrogênio, cujo excesso causa ansiedade, nervosismo e impetuosidade, e a progesterona, que pode provocar depressão.

 

Flexões para frente, em pé ou sentada, em geral, acalmam a mente e o sistema nervoso, alongam a coluna e favorecem a atitude de aceitação.

 

As torções tonificam as suprarrenais, além de melhorarem o funcionamento do fígado e dos rins, também acalmam o sistema nervoso simpático.

 

Já as inversões ajudam a equilibrar o humor através da maior irrigação do cérebro quando a cabeça fica abaixo do nível do quadril, como o Upavistha Konasana.

 

Existem casos de pessoas que não podem fazer determinadas posturas ou que ainda são iniciantes no Yoga não alcançaram o nível das invertidas sobre a cabeça ou sobre os ombros.

 

Nestes casos, são indicados Adho Mukha Svanasana (conhecido como Cachorro Olhando para Baixo) ou Viparita Karani na parede, com apoio embaixo do quadril (pernas elevadas para cima na parede).

 

Uma atenção especial para quem sofrem de depressão há algum tempo, pois devem evitar as flexões sentadas para frente. Neste caso, é melhor fazer as flexões para trás com apoio de almofadas.

 

Um óleo essencial que pode ser utilizado aqui para amenizar as oscilações de humor é o gerânio. Conhecido por ser um óleo tipicamente feminino, ele é um fito hormônio natural e traz estabilidade emocional.

 

Outra fica é associar os óleos essenciais de lavanda e de laranja nessa composição, que vão ajudar a potencializar o efeito dele, trazendo mais calma, amenizando estados de ansiedade e depressão, e trazendo alegria e bem-estar.

 

A dica é usar os óleos em difusores, colares aromáticos ou por meio da inalação (pingar uma gota em lenço de tecido, fazendo algumas inspirações e expirações) sempre antes da prática, quando terá o melhor aproveitamento dos benefícios dos óleos essenciais.

 

Lembre-se: nunca passe o óleo puro na pele, pois alguns óleos podem irritar ou queimar a pele.

 

As inversões atuam sobre o sistema neuroendócrino, que são as glândulas pineal, pituitária, tireoide e suprarrenais.

 

As invertidas equilibram as energias, porque por um lado diminuem a sensação de cansaço e por outro, diminuem o excesso de excitação. Isso ocorre devido ao fluxo de sangue recém oxigenado para o pescoço e a cabeça.

 

Além disso, são posturas que trazem frescor. O ideal para todos os níveis é a postura de pernas elevadas na parede com apoio embaixo do quadril, Viparita Karani.

 

Outras que tem o mesmo efeito são o Adho Mukha Svanasana (Cachorro Olhando para Baixo) ou o Setu Bandha Sarvangasana (Postura da Ponte).

 

As flexões para frente e para trás com apoio também são calmantes e refrescantes.

 

O óleo essencial de gerânio também é um forte aliado nas questões do calor, podendo ajudar você nessa fase amenizando esse quadro.

 

Use o óleo em difusores, colar aromático ou por meio da inalação (pingar uma gota em lenço de tecido, fazendo algumas inspirações e expirações) antes da prática.

 

Outra sugestão é nos momentos que estiver com o calorão, faça um spray com o óleo de hortelã-pimenta, que vai refrescar e trazer bem-estar para esses momentos.

 

Os hormônios desequilibrados, tanto para mais ou para menos, confundem o cérebro. O melhor remédio nesses momentos é o Savasana (Postura do Cadáver) ou as invertidas.

 

O Savasana faz parte dos asanas restaurativos, que não exigem esforço ou tensão, levando ao verdadeiro estado de relaxamento, além de promover o movimento da coluna vertebral e equilibrar os Chakras.

 

Já as posturas invertidas melhoram as taxas hormonais e a pressão arterial, diminuem a excitação cerebral e aliviam a retenção líquida.

 

Ambos os tipos de postura fazem parte do Yoga Restaurativo e alternam o estímulo e o relaxamento dos órgãos e balanceiam as energias femininas e masculinas do nosso corpo.

 

Para ajudar com essa questão e trazer mais clareza mental e equilíbrio, os óleos essenciais recomendados são limão-siciliano, alecrim e sálvia. A lavanda também é uma boa opção, pelo efeito calmante.

 

A dica é usar o óleo em difusores, colares aromáticos ou por meio da inalação antes da prática. Uma gota do aroma já é suficiente. Nunca pingue o óleo puro na mão.

 

Lembrando que o alecrim tem algumas contraindicações. É preciso evitar o uso por grávidas, hipertensos e pessoas portadoras de epilepsia.

 

Cuide-se e busque ajuda

 

A menopausa marca o fim da idade fértil, mas não o fim da vida de uma mulher.

 

Quando os sintomas cessarem, e eles vão cessar, surgirá uma nova mulher madura. Mas não é preciso esperar que o corpo faça o trabalho todo sozinho e sofrer até que ele se adequar à nova fase.

 

O Yoga ajuda muito nessa transição, mas o ideal é começar antes do climatério e praticar sempre com um instrutor certificado.

 

A Aromaterapia, além dos seus benefícios calmantes, relaxantes e ansiolíticos, que por si só já ajudam a amenizar os incômodos em qualquer fase da vida, podem potencializar os efeitos do Yoga.

 

Lembrando sempre que o uso dos óleos essenciais de forma segura se faz necessário com o acompanhamento de um aromaterapeuta, porque nessa fase muitas questões podem vir à tona e muitos óleos têm contraindicações.

 

Por Rosine Mello

Instrutora de Yoga

Compartilhar:

Leia Também